!DOCTYPE html> insert_pixel_code_here

Dieta sem Carboidratos – Cardápio + Alimentos – Passo a Passo!

Dieta sem Carboidratos – Cardápio + Alimentos – Passo a Passo!

Dieta sem Carboidratos


A dieta sem carboidrato é bem simples…na prática ela se assemelha com a dieta da proteína, onde você pode comer quanto quiser, mas …

Cetogenia Um dos pontos enfatizados pelos defensores da dieta sem carboidrato é a sua capacidade de estimular a cetose.
A cetose é um estado metabólico em que as reservas de glicogênio do fígado se esgotam, de modo que o corpo passa a obter energia de elementos cetônicos que o fígado produz a partir dos ácidos graxos.

Em outras palavras: durante a cetose, a principal fonte de energia do corpo não são os açúcares, mas as gorduras.
Uma vez que o corpo não extrai mais a maior parte de suas energias dos açúcares, os níveis de insulina diminuem.
Como se sabe, a insulina está associada ao acúmulo de gorduras, de modo que a relação entre a dieta sem carboidratos e o emagrecimento se estabelece de modo ainda mais convincente.

Cardápio: Alimentos sem Carboidrato Já que grande parte dos alimentos mais comuns contêm muitos carboidratos, conhecer os alimentos que podem compor o cardápio de uma dieta sem carboidrato é o primeiro passo para o sucesso nessa técnica de emagrecimento.

Recomenda-se o consumo de alface, espinafre, pimentões, couve, azeitonas, cebolas, brócolis, couve-flor, cenoura, cebola e etc.

Dieta sem Carboidratos Entretanto, é preciso ficar

Entretanto, é preciso ficar atento aos vegetais que possuem uma grande carga de carboidratos, como as batatas, o milho, o arroz e a soja.
O consumo de leite é muitas vezes proibido em dietas sem carboidrato, mas não há porque evitar queijos, manteigas e iogurtes.

Mais que isso, porém: fique atento aos queijos processados e aos iogurtes não naturais: há, neles, frequentemente grandes cargas de carboidratos.

É uma boa ideia consumir ovos no café da manhã, que é geralmente uma refeição rica em carboidratos.
Temperos: Temperar corretamente os alimentos de baixo carboidrato pode torná-los muito saborosos e cada vez mais atrativos, diminuindo a tentação de ceder aos carboidratos.

A maior parte dos sucos é rico em carboidratos, e os refrigerantes, por sua vez, possuem cargas enormes de açúcares.
Para seguir uma dieta sem carboidrato, recomenda-se o amplo consumo

de água pura, bem como de café e de chás – ambos sem açúcar.

Na verdade, as críticas a essas dietas são extremamente abundantes, incluindo

acusações de ineficiência e de prejuízos à saúde em geral.

Muitos argumentam

Muitos argumentam que a perda de peso observada no início de uma deita

sem carboidrato deve-se sobretudo à eliminação de água que se associa às

reservas de glicogênio, de modo que a dieta não provoca real emagrecimento.
Outra hipótese é que a dieta sem carboidrato simplesmente diminui

o interesse das pessoas na comida, e por isso não passa de um meio

de estimular um consumo menor de calorias.

Para muitos médicos, essa consequência é ainda pior se for considerado

que as dietas sem carboidrato podem prejudicar a flora intestinal,

de modo que limitam a absorção de importantes nutrientes.

Suas dietas sofreram desde então muitas alterações, como a adição de frutas e

fibras e a diminuição do consumo de gorduras (sobretudo de gorduras trans),

a fim de evitar doenças cardiovasculares.