!DOCTYPE html> insert_pixel_code_here

5 tipos de Reabilitação oral, técnicas e mais

5 tipos de Reabilitação oral, técnicas e mais

Reabilitação oral

A reabilitação oral, consiste em um procedimento estético que reestrutura a perda óssea e restaura a arcada dentária, com próteses substituindo dentes perdidos e comprometidos.

 

Apesar do nome não nos remeter de imediato a essa função do tratamento, ele é o mais indicado em casos onde existe a perda ou o comprometimento de uma das funções da boca.

 

Procure a clinica dental mais próxima da sua casa e que tenha indicação, como a Reference Odontologia de Belo Horizonte.

 

Quer entender um pouco mais sobre como funciona a reabilitação oral? Confira agora e descubra tudo o que você precisa para manter um belo sorriso aliado à sua saúde bucal.

 

O que é a reabilitação oral?

Quando se fala em reabilitação oral, a ideia é devolver ao paciente suas funções normais de mastigação, fala e também o seu sorriso. 

 

Tudo isso com a finalidade de melhorar na qualidade de vida funcional e também psicológica desse paciente, já que proporciona ainda uma melhora na autoestima.

 

Aliás, o planejamento que envolve esse procedimento é o mais importante, como se fossemos reerguer um prédio abandonado, visando manter as estruturas fortes e resistentes, e demolir as que não se sustentarão por mais tempo.

 

Quais são os casos em que existe a necessidade de se submeter a uma reabilitação oral?

 

Boa parte dos pacientes com perda ampla de dentição e inclusive óssea, são casos em que foram acometidos por doenças periodontais, instaladas na gengiva.

 

De acordo com o grau da doença, ela pode chegar até a arcada dos maxilares, acabando por causar a corrosão do osso que sustenta a raiz dos dentes e consequentemente a perda deles.

 

Além disso, existem também casos de acidentes automobilísticos, quedas e pancadas fortes que comprometem não só a extração espontânea desses dentes, mas também o comprometimento da estrutura.

 

Por outro lado, nem sempre a reabilitação oral é exclusiva de quem perdeu algum dente.

 

Pessoas com sérios problemas de refluxo e com o comprometimento do esmalte dentário, também devem ser reabilitadas, a fim de revestir e reintegrar a proteção dos dentes que foi desgastada pelo ácido estomacal.

 

Isso não só evita futuras complicações, como também alivia o sofrimento devido a alta sensibilidade ao comer alimentos doces, azedos, gelados e até quentes.

 

Como é feita a reabilitação oral?

 

O procedimento de reabilitação oral pode ser parcial ou total, variando conforme o grau de comprometimento da função mastigatória, estética e fonética de cada um.

 

Assim, o primeiro passo é realizar uma avaliação do estado em que se encontra atualmente a arcada.

 

Passo 1 – Recuperar a saúde bucal: Eliminando a contaminação de bactérias

 

Nos casos em que há uma doença periodontal instalada, a primeira coisa a se fazer é a contenção das bactérias, que vão continuar se espalhando se não a determos.

 

Depois que a doença periodontal for controlada, é chegada a hora de partir para o segundo passo.

Passo 2 – Planejamento: Etapa fundamental para um excelente resultado final



Isto é, depois que aparentemente não houver mais vestígios de contaminação, é feito novos exames, como raio x panorâmica, tomografia computadorizada das raízes, justamente para aproveitar ao máximo da dentição restante do paciente e iniciarmos o planejamento.

 

Dentro do planejamento, é traçado o perfil de tratamento, onde saberemos se haverá a necessidade de colocação de enxerto ósseo, para sustentar as próteses, ou se podemos iniciar diretamente com as próteses e implantes.

 

O planejamento 3D é também uma etapa fundamental do processo

 

Além disso, é fundamental a ajuda de um planejamento tridimensional neste caso, onde em consultório, o profissional dentista especializado, juntamente com o paciente, o mostra pelo computador como será o resultado final. 

 

E é claro, o dentista também repassa os alertas, se porventura tiver algum detalhe a ser levado em consideração com relação a estética.

 

Isso porque muitas vezes, é preciso ajustar o acabamento dos implantes para que estes não tenham atrito com os dentes de apoio.

 

Passo 3 – Ajuste de próteses e implantes com a linha de sorriso

 

Por exemplo, se o paciente tiver uma oclusal, ou seja, mordida topo a topo, é essencial que um implante localizado na parte superior, não entre em contato com o dente da parte inferior.

 

Dessa forma, a durabilidade do tratamento, assim como o conforto do paciente sobressaem a estética perfeita, onde pequenos ajustes não vão interferir nem na funcionalidade dos novos dentes, nem mesmo em uma boa aparência, unindo o útil ao agradável. 

 

A seguir, veja em detalhes os procedimentos que podem ser realizados na reabilitação oral.

 

Tratamentos odontológicos da reabilitação oral: Os diversos tipos de procedimentos que podem ser utilizados na restauração do seu sorriso

 

  1. Enxerto ósseo

 

Consiste na cimentação de resíduos ósseos, para aumentar a sustentação e preencher a camada óssea que pode ter sido perdida tanto por reabsorção desse osso, que é uma consequência a longo prazo da perda dos dentes, quanto da corrosão causada por doenças periodontais.

 

Para o enxerto, o osso é extraído da bacia, região da cintura do próprio paciente, ou de elementos artificiais semelhantes a estrutura humana.

 

  1. Implantes


Implantes são nada mais que os parafusos acoplados a estrutura óssea do maxilar.

 

Através deles é possível receber diversos tipos de próteses dentárias, que vão desde o rosqueamento de dentes individuais até o encaixe de próteses múltiplas.

 

  1. Próteses

 

As próteses por sua vez, são os dentes artificiais, confeccionados em diferentes tipos de material, sendo o principal a porcelana.

 

Além disso, podem ser utilizados diversos tipos de próteses, visando tanto o bolso do paciente, quanto àquele mais indicado para a situação óssea do paciente.

 

  1. Cirurgias sem cortes

 

Essa nova tecnologia do mercado, permite a colocação de implantes sem a necessidade de fazer cortes na gengiva.

 

Tudo é feito através de um aparelho moderno, que faz uma leitura tridimensional da boca do paciente e insere o implante de forma mais prática e amena.

 

  1. Ortodontia

 

O uso de aparelhos fixos e móveis também pode ser necessário ao final de um procedimento de reabilitação oral.

 

Isso porque, como já mencionamos, muitas das vezes a oclusal pode interferir na vida útil do implante, sendo necessário ajustar os outros dentes para não ocasionar quebras ou até a perda do mesmo se estiverem em atrito.

 

Qual é o profissional indicado para este tipo de tratamento?

 

Geralmente a reabilitação oral é feita por uma equipe multidisciplinar.

 

Significa que em uma clínica odontológica especializada, com diversos tipos de profissionais, podem ser requisitados o periodontista, implantodontista e dentre outros especialistas.

 

Em alguns casos, o mesmo profissional tem as diversas patentes e a especialização completa em reabilitação oral, o que pode facilitar e muito para o paciente.

 

Portanto procure já um profissional de sua escolha, e agende o quanto antes a sua visita, pois quanto mais cedo for realizada a reabilitação oral, menor serão os custos e maior será o sucesso e durabilidade do procedimento.

 

Add a Comment